A moda em ciclo

A vida útil de um produto se dava de forma linear, do momento em que era produzido, à sua compra e então descarte. O consumo humano, principalmente no que se refere à Moda, seguia esse padrão.

Assim, a quantidade de matérias-prima, energia e recursos necessários para manter esse tipo de cadeia produtiva apenas crescia, junto com o seu desperdício. Um processo de desequilíbrio que destrói os recursos naturais.

A insustentabilidade e os danos desse modelo hoje  estão sendo deixados para trás, graças a iniciativas das chamadas Economia Verde e Economia Circular. Uma dessas práticas que já está sendo utilizada por empresas do ramo da Moda é o upcyclingO termo se refere à transformação de um produto já produzido em algo novo, muitas vezes com novo propósito e valor.

Diferente do processo de reciclagem, o upcycling é realizado sem processos químicos e reduz o consumo de novas matérias-primas, de energia e da poluição da água e do ar. O processo se torna mais sustentável que a própria reciclagem.

A Moda que sempre é ressignificada e caminha por tendências, hoje, mais do que nunca atua como agente transformador frente a essas e outras práticas sustentáveis que podem ser incorporadas na vida cotidiana.

As marcas que incorporam a prática do upcycling dão continuidade ao ciclo de seus produtos e afirmam a sua capacidade de inovação ao aproveitar “antigos” produtos para a criação de novos. Repensar o design, a produção e a forma de consumo não é apenas uma tendência, e sim uma emergência para com o nosso planeta.