Mais uma edição, mais transformação

O Street Store DF organizou, em maio, o evento que tem como objetivo montar um shopping aberto para que pessoas em vulnerabilidade social escolham o que querem e não paguem por isso. Na décima edição, além da loja, outras duas frentes foram trabalhadas: a assistência social e cultural. As roupas foram dispostas para lembrar um shopping de verdade, divididas nas seções feminina, masculina e infantil, com os voluntários prontos para ajudar.

Graças a parceiros que acreditam no projeto, o evento contou com salão itinerante, shows de artistas de diversos gêneros musicais, recreação infantil e personagens fantasiados de super heróis e princesas. Outro ponto alto foi o estúdio montado pelo fotógrafo Marcelo Veras e voluntários, que tiravam fotos dos participantes com a família e amigos e revelavam na hora.

Também foi montada uma praça de alimentação com foodtrucks que ofereceram massas, hambúrguer, crepe e hotdog. Com uma pegada limpa e consciente, o Copos Eco entrou como parceiro e evitou, apenas neste evento, o desperdício de 2.000 descartáveis.

Os integrantes da banda Scalene são padrinhos do evento; Gustavo e o Tomas Bertoni marcaram presença no evento, assim com a influencer Titi Müller. A décima edição foi um marco do crescimento do projeto, que agora conta com mais voluntários e com uma rede que o possibilita ajudar mais pessoas: a primeira edição teve 300 beneficiados e a décima 1500.

O relacionamento com a DOBE começou na 8ª edição, realizada no Itapoã, e continua forte. O projeto e a marca possuem uma afinidade de propósitos, além de acreditarem na filosofia “menos é mais” de um consumo consciente e uma moda colaborativa. A sinergia de valores e a vontade de gerar impacto social relevante mantém essa parceria. Que venham as próxima edições!

 

Da esquerda para direita – Luara, Ruth e Jamile, voluntárias do Street Store. Foto: Fernanda Coutinho

Agentes da mudança

O ano era 2014, o local a Cidado do Cabo, na África do Sul e o protagonista o projeto Street Store. Com a ideia de criar uma loja a céu aberto para que as pessoas encontrassem roupas e sapatos, o Street Store organizou um evento em que as pessoas em situação de rua escolhessem o que quisessem e não pagassem por isso. Em apenas um dia de evento, 3.500 pessoas foram amparadas.

Vídeo sobre o projeto:

A ação virou movimento e atravessou fronteiras: são mais de 700 lojas pelo mundo. O Distrito Federal é um entre tantos outros que estão fazendo a diferença e lutando por uma sociedade menos desigual. Os números são gigantes: 3.240 pessoas atendidas desde 2015; 13,5 toneladas de doações (entre roupas, sapatos, brinquedos e cobertores); 370 voluntários; 50 parceiros do setor privado apoiando o projeto.

A primeira ação desenvolvida na capital foi em 2015, no Recanto das Emas. Devido ao sucesso, a equipe organizadora decidiu tocar o projeto e atender outras comunidades do DF. Para suprir outras necessidades, o time do Street Store buscou acrescentar uma equipe de assistência e incentivar a educação e cultura. São oferecidos serviços de beleza, alimentação, saúde, pocket shows, mediação de leitura e oficina sustentável, onde são ensinadas as práticas do plantio e da compostagem.

A DOBE se orgulha de poder participar de um projeto tão grande e importante. Acreditamos em todos que procuram olhar além e se dispõem a ser agentes da mudança. Estamos apoiando a 8ª edição do evento, que desta vez beneficiará a comunidade do Itapoã.  Com atividades de assistência, educação e cultura, além da loja solidária, a edição acontecerá no dia 10 de novembro, das 15h às 18h, no CEF Dra. Zilda Arns.

Para mais informação sobre o projeto e suas ações, acesse: o site, a página do facebook, o instagram  ou o twitter